Oração de São Francisco de Assis

Aos profissionais do direito e da justiça dos homens de Boa-Vontade

                                                                     Prof. Pós-Dr. Cândido Furtado Maia Neto

Procurador de Justiça / Ministério Público do Paraná

Onde houver ódio (quando existe vingança, justiça pelas próprias mãos, justiça privada sem regras e sem respeito aos princípios gerais do direito), que eu leve o amor (para a justiça pública, reconciliadora e reparadora através da compaixão e da caridade);

Onde houver discórdia (está presente o conflito ou o crime devendo ser feita e realizada a justiça para a apuração e responsabilidade devidaque eu leve a união (a solidariedade e a fraternidade como modelo humano);

Onde houver ofensa (quando há crime, abuso, arbítrio ou injustiça) que eu leve o perdão (judicial e do ofendido para o reconhecimento do erro ou da falta pratica pelo ofensor);

Onde houver dúvida (presume-se a inocência, pois condenação com base na incerteza resulta em injustiça), que eu leve esperança (a fé na justiça dos homens, que seja ela mais humana e mais correta possível);

Onde houver tristeza (carência de justiça), que eu leve a alegria (a paz, o amor e a realização da justiça verdadeira);

 Onde houver trevas (com a negação de justiça), que eu leve a luz (da justiça divina) ”.